Compartilhe

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Sugestão de Músicas para Missa do 03º Domingo do Advento - Ano B - 11-Dez-2011

Sugestão de Músicas para Missa do 03º Domingo do Advento - Ano B - 11-Dez-2011

- Vivei sempre Alegres -

Irmãos, A Paz de Jesus e o Amor de Maria!


 A Liturgia deste 3º Doimingo faz uma pausa para um breve toque de alegria, é chamado de "Domingo Gaudete" - Domingo da Alegria. O Cristão é chamado a ser sempre alegre, pois é na espera do Senhor quer antecipamos sua presença salvadora.

Como meditação litúrgica desta semana, estou colocando um artigo de John Nascimento que abrange bem o nosso foco que é o advento. Lembrando que assim como o período da quaresma, estamos entrando num tempo de reflexão, meditação e espera. Por isso tocamos músicas mais leves, sem muito ritmo guardando as músicas mais alegres e festivas para o dia do Nascimento de Jesus, no Natal. Por isso também neste tempo omitimos o Hino de Louvor e o Aleluia nas Aclamações ao Evangelho.


Em minha paróquia temos também o costume de tirar a bateria, porque este é o tempo de meditação, de reflexão como a quaresma, o tempo de espera e de vigia. Por isso omitimos também o Aleluia pois o ALELUIA que tem como a origem do termo  a bela expressao hebraica "hallelu-ya" que significa "louvai a Javé". Pode também significar louvai so Senhor, Gloria ao Senhor. Por isso guardamos para cantar alegremente o nosso Glória ao Senhor, o Nosso Hino de Louvor no dia da chegada de Jesus, Na missa de Natal, esta é a beleza de nossa liturgia.

As músicas durante este periodo serão meio que parecidas pois todas focam o tema do advento.

Pax et Bonum

Rogério


03º DOMINGO DO ADVENTO - ANO – B!      
John Nascimento

                 Eu baptizo em água, mas no meio de vós se encontra quem não conheceis.

            A Liturgia da Palavra deste 3º Domingo do Advento – B, é um convite à proclamação de um Deus que é a Alegria dos pobres.
            (Domingo Lætare).
            A alegria que perpassa através do Advento e impregna os textos litúrgicos, nasce desta certeza consoladora : Deus, após o pecado, não abandonou o homem, mas encarnou e tornou-Se presente na história humana e na existência de cada homem, abrindo assim um novo caminho à humanidade.
            Esta alegria por sabermos que Deus está próximo do homem, com o Nascimento do Salvador, trazendo a todos, particularmente aos mais pobres e deserdados a esperança da felicidade plena, deve ser a atitude fundamental do cristão.
            Porque a nossa Religião é a Religião da Presença real de Deus, o Cristão deve testemunhar, com a sua vida, que encontrou Deus.
            A 1ª Leitura, do Livro do profeta Isaías, diz que a salvação, que o profeta tem o dever de anunciar,  renova a Aliança com Deus e faz-nos participar da Sua mesma vida.
            Por isso, é em nós fonte de alegria.
            O cristão deve comunicar esta alegria aos seus irmãos.
             - “Enviou-me a anunciar a Boa Nova aos infelizes, a tratar os corações torturados, a proclamar a emancipação aos cativos  e a liberdade aos prisioneiros, a promulgar um ano de graça do Senhor”.(1ª Leitura).   
            A unção batismal, infundindo em nós a Fé, a Esperança e a Caridade, tornou-nos capazes de anunciar a boa notícia da salvação.
            Como fruto desta prática a nossa alma exulta, como proclama o Salmo Responsorial :
            - “Minha alma exulta no Senhor !”
             Na 2ª Leitura S. Paulo diz aos Tessalonicenses, e hoje também a todos os cristãos que, a fidelidade de Deus às Suas promessas exige uma resposta.
            Por isso, o cristão deve viver na alegria, na oração, na acção de graças, numa palavra, na santidade, ao longo da sua vida, na perspectiva da Vinda Gloriosa de Cristo:
            - “Meus irmãos : Vivei sempre na alegria, orai sem cessar, dai graças em todas as circunstâncias, pois é esta a vontade de Deus, em Cristo Jesus, a vosso respeito”.(2ª Leitura).
             Na sua marcha, encontrará, por certo, como todos os homens, a provação e o sofrimento.
            Mas o nosso Deus é um Deus de paz, isto é, de felicidade material (sentido de paz no A. Testamento) e espiritual (plenitude de vida divina em Jesus Cristo).
            Há-de, portanto, ajudá-lo a conseguir esta felicidade, pela santidade.
             O Evangelho, é de S. João e diz-nos que a palavra de João Baptista conserva toda a sua actualidade : no meio de nós está Jesus Cristo, mas nós não O reconhecemos.
             Vemos talvez n’Ele o herói dum messianismo temporal, o pregador duma fraternidade puramente humana, o taumaturgo extraordinário.
            Mas o segredo da Sua  personalidade de Homem-Deus e da Sua fidelidade ao Pai, até à morte, facilmente nos escapa.
            - “Eu batizo com água, mas no meio de vós se encontra quem não conheceis : Aquele que vem depois de mim, a quem eu não sou digno de desatar a correia da sandália”.(Evangelho).
             Descobrir Cristo com o olhar lúcido da Fé e mostrá-l’O aos outros – eis a boa notícia, que nos dá a alegria verdadeira.
            O precursor do anúncio da alegria aos pobres define-se a si mesmo “voz que clama”; ele não é a “luz”.
            Quer “dar testemunho da luz”.
            O verdadeiro portador – Cristo – da “Boa-Nova” já está no meio dos seus, mas “esses não o conhecem”; ele é a “Palavra” e é a “Luz” e não é ouvido nem visto.
            A intervenção de Jesus na história gera em torno de si uma atmosfera de entusiasmo e alegria : Jesus é o iniciador definitivo dessa alegria que vem do alto e é dom do Pai :
            - “Nisto consiste o amor : não fomos nós que amámos a Deus, mas ele quem nos amou”.(1 Jo. 4,10).
             O “Magnificat” da Virgem Maria exprime maravilhosamente a tonalidade fundamental da alegria cristã.
            Mas importa não nos enganarmos : a acção de graças não é a atitude passiva de alguém que apemas reconhece que tudo lhe vem do alto; é a alegria do colaborador que descobre que foi chamado a contribuir para a edificação do mundo.
            O cristão sabe que vive na terra uma experiência igual à de qualquer outro homem, mas que tem uma certeza da salvação e um sentido da história que lhe permitem reconhecer em todos os acontecimentos o Reino que vem.
            Isso proporciona-lhe uma alegria profunda, que ele testemunha não fugindo da própria condição, mas considerando-a como uma etapa vinda do Senhor.
            Torna-se assim sinal real dessa vinda.
Os “pobres” são mais disponíveis para o anúncio alegre da salvação : eles não se apoiam na sua suficiência pessoal ou na segurança material, mas estão atentos, à escuta da Palavra de Deus e capazes de uma fidelidade simples e firme à sua lei. 
            Cristo foi enviado para trazer a alegria ao mundo.
            Isto significa para cada um de nós e para a toda a comunidade que o cristão, unido ao Pai pelo sacrifício eucarístico da Cruz, está convencido de que a sua mansidão e bondade manifestam a presença do Senhor no mundo; renuncia, por iso,  a dar testemunho  de Deus no poder e no trinufalismo das instituições.
            Convém cuidar também que a celebração eucarística não desperte a alegria simplesmente humana de um encontro entre homens que já são irmãos por afindade de raça, de ambiente social ou de interesses comuns.
            Não podemos limitar-nos a isso; importa abrir as nossas comunidades eucarísticas à riqueza da diversidade humana.
            A alegria será então talvez menos espontânea, mas muito mais verdadeira.
            A presença de Cristo, como alegria, no meio dos homens é a condição essencial para o cumprimento do plano da História da Salvação.
                     ............................................
            Diz o Catecismo da Igreja Católica :
            523. – João Baptista é o precursor imediato do Senhor, enviado para Lhe preparar o caminho. «Profeta do Altíssimo» (Lc.1,76), ultrapassa todos os profetas, é o último deles, inaugura o Evangelho; saúda a vinda de Cristo desde o seio de sua mãe e põe a sua alegria em ser «o amigo do esposo»(Jo.3,29) ao qual aponta como «Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo» (Jo.1,29). Precedendo Jesus «com o espírito e o poder de Elias» (Lc.1,17), dá testemunho d’Ele pela sua pregação, pelo seu baptismo e, finalmente, pelo seu martírio.
 


Entrada: 
Como Sol nasce da aurora - Liturgia VIII - Paulus
Audio e Cifra


Das alturas orvalhem os céus - Católicas
Audio e Cifra
 
Alegrai-vos, Ele está bem perto - CNBB - Liturgia VIII
Audio e Cifra

Visitai Senhor nossa vinha - CNBB - Liturgia VIII
Audio e Cifra

O Senhor virá libertar o seu povo - CNBB - Liturgia VIII
Audio e Cifra

Tempo de Advento - Pe. Zezinho
Audio e Cifra

É Tempo do meu advento (Isaias)- Católicas
Audio e Cifra

Quando Virá o dia Senhor - CNBB - Liturgia VIII
Audio e Cifra

Eis que longe vem o Senhor - CNBB - Liturgia IV
Audio e Cifra

Vigia esperando aurora - Monsenhor Jonas Abib - cd. Só pra Você
Audio e Cifra

Vigiai eu vos digo - Hinário CNBB - cd. Liturgia IV
Aúdio e Cifra

Ouve-se na terra um grito - Hinário CNBB - cd. Liturgia IV
Audio e Cifra

Vem Senhor, vem nos salvar - Hinário CNBB - cd. Liturgia B
Audio e Cifra

Ele virá - Mensagem Brasil - cd. 1999
Cifra e Audio


Ato Penitencial:
Senhor Servo de Deus - CF-2011
Audio e Cifra

Hino de Louvor:
Omite-se

Aclamação:
As Palavras do Teu Precursor - Alguém está nascendo
Audio e Cifra

Reunidos em grande oração - CNBB cd. Alguém está nascendo
Audio e Cifra

Envia Tua Palavra - Católicas
Audio e Cifra

Preparai o Caminho - Monsenhor Jonas Abib - cd. Não dá mais pra voltar
Audio e Cifra

Ofertório:
Minha Oferta - Voz de Deus

Audio e Cifra

Pão e vinho apresentamos com louvor - Católicas
Audio e Cifra

Senhor aceita nosso vinho e nosso pão - CNBB - cd. Alguem está nascendo
Audio e Cifra

Santo:
Santo Advento - Católicas
Audio e Cifra

Paz:
Sonho de Paz - Mensagem Brasil
Cifra e Audio

Comunhão:
Vem eu mostrarei - Valdeci farias
Cifra e Audio

Deus Conosco - Emanuel - Pequenos Cantores de Apucarana - cd. mestre onde estás?
Audio e Cifra

Pós-Comunhão:
Maranatha, Vem Senhor Jesus -Pe Joãozinho - cd. Louvores para Grupos de Oração 2
Audio e Cifra

Estás Assentado - Vera Lúcia - cd. Luz
Cifra e Audio

Que santidade de vida - Monsenhor Jonas Abib - Show Como é Linda a Nossa Família
Cifra e Audio

Eu voltarei - Mensagem Brasil - cd. Frutos
Cifra e Audio

Final:
Nova Jerusalém - Adriana - Mais Feliz
Audio e Cifra


Principio e Fim - Padre Zeca - cd. Simplesmente Dez
Cifra e Audio

Então se verá
Cifra e Audio

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...